Anvisa suspende importação e uso de vacina pentavalente produzida por empresa indiana

Anvisa suspende importação e uso de vacina pentavalente produzida por empresa indiana

julho 18, 2019 0 Por Julia Cabernet

Agência reguladora diz que obteve resultados insatisfatórios por ‘descumprimento dos requisitos de qualidade’. Nos últimos três meses, cinco lotes do produto foram interditados no Brasil.

Vacina pentavalente protege contra difteria, tétano, coqueluche, a bactéria "haemophilus influenza" tipo B e hepatite B — Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP
Vacina pentavalente protege contra difteria, tétano, coqueluche, a bactéria “haemophilus influenza” tipo B e hepatite B — Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a importação, a distribuição e o uso da vacina pentavalente líquida produzida pela empresa indiana “Biologicals E. Limited”. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (18) no Diário Oficial da União.

A vacina pentavalente, como o próprio nome indica, protege o paciente contra cinco doenças: difteria, tétano, coqueluche, a bactéria haemophilus influenza tipo B (responsável por infecções no nariz e na garganta) e hepatite B. As crianças devem tomar três doses da vacina aos 2, 4 e 6 meses de idade.

Desde maio, foram três interdições da mesma vacina. Cinco lotes foram proibidos de circular devido a “resultados insatisfatórios no ensaio de aspecto”, ou seja, problemas na análise feita pelo órgão regulador que verifica cor, odor e características da embalagem de um produto. Ele identifica qualquer tipo de alteração na textura ou a presença de partículas, por exemplo.

Na decisão desta quarta, a Anvisa informou que considerou os resultados da “inspeção de boas práticas de fabricação”, que obteve resultados insatisfatórios por “descumprimento dos requisitos de qualidade”. Também apontou problemas no ensaio de aspecto, como das outras vezes.