Cão segue por mais de 1 km carro da polícia que levou seu dono

Na primeira homenagem ao Dia do Servidor em seu mandato, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, incentivou os servidores públicos estaduais à união e honestidade. A homenagem foi antecipada para esta sexta-feira (25), em ato na escadaria e na praça do Palácio Rio Madeira, devido à lei que estabelece o feriado coincidir com a próxima segunda-feira (28).

Diariamente, conforme disse, o governador se ajoelha no gabinete pedindo a Deus “para que as pessoas consigam se unir”, e “sabedoria para enfrentar os maus”.

A marcha Coronel Bogey deu início à programação. Em seguida, a Banda de Música da PM tocou o hino do estado, Céus de Rondônia.

“Vamos nos movimentar um pouco”, apelou em seguida a educadora física Núbia Souza. Lentamente, em alongamentos, os servidores se exercitaram e bateram palmas.

O som de discoteca continuou. No alto da escadaria, governador e esposa, a secretária de Assistência e do Desenvolvimento Social Luana Rocha; o superintendente de Gestão de Pessoas, coronel Sílvio Luiz Rodrigues da Silva; e o superintendente de Gastos Públicos, coronel Carlos Lopes, não pararam um só minuto, alongando-se e dançando.

Na sequência, o público aplaudiu a artista do Circo Broadway, Letícia Marques Moraes, 13 anos, vestida de Emília [do Sítio do Picapau Amarelo].

Depois, o humorista Charles Guttemberg, o Rapadura, descontraiu ainda mais o ambiente. Caminhou em frente ao grupo de autoridades, saudando um por um com suas brincadeiras, e tirou foto com o governador. Letícia, aniversariante, foi saudada com Parabéns a Você, acompanhado pela banda, e muitas palmas.

“Eu sou grato a todos que colaboraram para que pudéssemos fazer esta comemoração”, disse o superintendente coronel Sílvio Rodrigues. Citou o apoio da Casa Civil, do Cerimonial, da Secom e da Seduc.

“SERVIR É UM DOM DIVINO”

“Se o Estado fosse um grande restaurante, nós todos seríamos garçons. Temos uma bandeira linda, um estado grandioso, mas não fosse a força de vocês, nem escolas, nem estradas seriam concluídas”, afirmou o superintendente.

Rodrigues citou o líder pacifista Mahatma Gandhi: “Servir é um dom divino”. “Vocês são a alma deste estado”, conclamou, pedindo a todos que se cumprimentem diariamente com sorrisos.

O governo homenageou dois servidores: o médico Amílcar da Silva Lopes, cirurgião há 33 anos no Hospital de Base Ary Pinheiro, e o professor, poeta e acadêmico de letras João Batista Guilherme Correia, servidor da Seas. A secretária Luana Rocha cumprimentou-os.

O pastor evangélico Castelo Branco pediu às pessoas que olhassem para o alto, sentindo-se especialmente abençoadas: “Somos representantes de Deus aqui na terra”. Em seguida, orou: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito. [Paulo aos Romanos, 12,2].

INVESTIMENTOS

O governador Marcos Rocha dirigiu-se a alguns secretários, relatando a maneira como os conheceu durante sua carreira na Polícia Militar: “Ao assumirmos o governo, juramos cumprir todo o nosso trabalho, respeitar e honrar a nossa população”.

Citou a classificação de Rondônia entre as arrecadações nacionais: o estado saiu a 17ª posição para a terceira e aguarda a confirmação de instalação de seis indústrias até 2020.

“São empregos diretos e indiretos que virão, e se trabalharmos essa realidade, conjugando-a com a vontade de fazer, o aumento de nossa receita também permitirá socorrer empresas falidas, concedendo a elas o Refis [Programa de Recuperação Fiscal].

“A população está governando comigo”, enalteceu o combate à corrupção e o apoio rondoniense ao governo nesse sentido.

Recomendou a todos saber cantar os hinos pátrios e o de Rondônia, e – aqueles que ainda não sabem – aprender os símbolos nacionais.

COMEMORAÇÃO VEM DESDE O IMPÉRIO

A história do serviço público no Brasil não é recente. Desde a época do Império, os agentes do serviço público trabalham para manter em funcionamento a máquina burocrática do Estado. Após a Proclamação da República, o serviço público passou a ter ainda maior importância dentro da enorme organização administrativa que se formou.

Além da manutenção administrativa, o funcionalismo público também é de extrema importância para a manutenção do patrimônio material público, como praças e ruas, além de sua função na prestação de serviços à população, como no caso da saúde e da educação pública.

Entretanto, foi apenas em 1939, no dia 28 de Outubro, que um documento regulamentou o trabalho do funcionalismo público. Tratava-se do decreto 1713/39. Posteriormente, o então presidente Getúlio Vargas, em 1943, decretou como feriado do Dia do funcionário público a data de promulgação dessa lei. [Do site Mundo Educação].

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui