Chefe do antidoping russo admite que ‘centenas de exames’ foram manipulados, e esporte do país pode sofrer mais sanções

Yuri Ganus, chefe do antidoping da Rússia, fez declarações que podem prejudicar ainda mais a situação do esporte no país.

O russo afirmou que “centenas de exames foram manipulados”. O dirigente sugeriu em uma entrevista coletiva no Colorado, nos Estados Unidos, de que as informações foram alteradas para proteger a reputação e a posição de grandes estrelas do esporte que atualmente possuem cargos no governo.

As declarações de Yuri podem complicar a situação do esporte no país, que vem buscando evitar novas punições das agências mundiais antidoping. A Rússia já havia sido impedida de participar das Olimpíadas de Inverno de 2018 depois da descoberta de um grande programa estatal de doping em 2015.

Em menos de duas semanas, um comitê da Agência Mundial Anti-Doping irá decidir se pressionará ou não por penas mais sérias contra as federações esportivas da Rússia. O país corre sérios riscos de uma possível expulsão dos esportes internacionais, voltando ao status que ocupou após as descobertas de 2015, se as autoridades não forem capazes de explicar os testes manipulados ou perdidos na base de dados entregue pela Rússia para a WADA.

______________________________

Vídeo: Os 10 clubes mais ‘digitais’ do futebol brasileiro (LANCE!)

Curta a nossa página no Facebook para ver histórias semelhantes

Dê uma classificação geral para o site:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui