Justiça de São Paulo quebra o sigilo bancário de Aloysio Nunes no caso Rodoanel

O mercado Bitcoin tem um poder de mudar nossas vidas potencialmente. Afinal a moeda oferece agilidade, segurança e zero de burocracia. No entanto, a moeda tem de maneira idêntica um grande potencial para ser utilizado para atividades ilícitas. Mas, essa semana o bitcoin que era utilizado de forma ilegal, foi o que ajudou a polícia a desarticular a maior rede de pornografia infantil do mundo, presente na dark web.

O Ministério Público dos Estados Unidos da América anunciou no dia 16/10 o fechamento do maior site de pornografia encontrado na dark web.

A operação contou com a ajuda da Divisão Criminal do Departamento de Justiça, da Investigação Criminal do IRS (IRS-CI) e da Investigação de Segurança Interna (HSI) da Imigração e Alfândega dos EUA, junto com o National Crime Agency do Reino Unido e República da Coréia.

Sendo assim, todas elas em uma conferência de imprensa conjunta anunciaram as prisões e confiscos.

Com isso os agentes da IRS-CI tiveram conhecimento do Welcome to video, este que era o maior site de pornografia infantil, por conta de serviços anteriores realizados pela agência na dark web.

Sendo assim, os agentes conseguiram rastrear as negociações feitas através do mercado Bitcoin em todo mundo, de pessoas que estavam baixando e visualizando os vídeos. Além disso, os agentes também descobriram a identidade do administrador do site.

Tudo só foi possível porque os agentes conseguiram analisar as transações de blockchain e des-anonimizar bitcoin. Com isso, a agência conseguiu identificar centenas de predadores em todo o mundo – mesmo que esses usuários pensassem que poderiam permanecer anônimos.

Como resultado das investigações, os agentes chegaram a Jong Woo Son, 23 anos, cidadão sul-coreano. O coreano foi indiciado tanto na corte americana, quanto na corte sul-coreana. Son está atualmente sob a custódia da Coreia do Sul.

Assim, mais de 7,5 terabytes de vídeos de pornografia infantil alocados em mais de 10.000 cds cheios de imagens que já não serão mais acessados por pedófilos.

Son no entanto já era conhecido das autoridades, isso porque em 5 de março de 2018, agentes da IRS-CI, HSI, Agência Nacional de Crimes no Reino Unido e Polícia Nacional Coreana na Coreia do Sul prenderam Son e apreenderam o servidor que ele costumava operar em um mercado Darknet. Este também oferecia imagens de pedofilia.

Graças a essa investigação, pedófilos do mundo todo estão sendo presos. Todos eram clientes de Son e do seu site.

Entusiasta da Tecnologia e Negócios.

Welcome, Login to your account.

For security, use of Google’s reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

For security, use of Google’s reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

Recover your password.

A password will be e-mailed to you.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui