Leitor quer exclusão de um consignado

O aposentado Luiz Bispo dos Santos, 50 anos, afirma que, desde agosto, pede ao INSS o bloqueio da cobrança de um empréstimo consignado. O leitor diz que não autorizou o desconto em seu benefício.

“Logo na primeira parcela eu reclamei com o INSS. Disseram que fariam a exclusão no prazo de dez dias, porém, até o momento isso não aconteceu”,queixa-se.

De acordo com o leitor, a Caixa está descontando R$ 168,90 por mês de sua aposentadoria por invalidez e, mesmo após sua queixa, não suspendeu a cobrança.

“Liguei para o INSS outras vezes e disseram que já era para a exclusão do empréstimo ter sido feita no meu benefício. Isso é um absurdo. Eu não pedi esse empréstimo consignado”, afirma Santos à reportagem.

O beneficiário de aposentadoria e pensão por morte do INSS deve solicitar a exclusão do empréstimo consignado que não contratou.

O beneficiário precisa registrar sua reclamação no Portal Consumidor, pelo site www.consumidor.gov.br. Não é necessário comparecer a uma unidade do INSS.

Segundo o INSS, a ouvidoria do Ministério da Economia está orientando os aposentados e pensionistas do instituto que tenham alguma queixa sobre descontos indevidos no contracheque ou empréstimo realizado, sem a devida anuência, para que procurem o portal, porque as reclamações que vêm sendo feitas diretamente na Ouvidoria da Economia dizem respeito a relações de consumo, sobre as quais nem o INSS nem a Ouvidoria tem ingerência.

Segundo o órgão, o banco afirmou que a reclamação do leitor é improcedente. O segurado pode contestar a resposta por meio do site www.consumidor.gov.br. Procurada, a Caixa não se manifestou sobre este caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui