Termos de uso

A sessão do Júri popular que resultou na condenação do acusado, apenado a 8 anos e 8 meses de reclusão, foi realizada ontem, sob a presidência do juiz Júlio Cézar Fortaleza de Lima, na Comarca de Capanema. O réu teve negado o pedido de recorrer da sentença em liberdade.

De acordo com o processo, o crime foi cometido no dia 30 de dezembro de 2017, por volta das 22h, quando Raimundo chegava em sua residência. Assim que entrou no imóvel, foi abordado por Gilton Costa dos Santos Filho e Rafael Ribeiro Teixeira, denunciados como executores do crime, os quais também subtraíram da vítima documentos e uma quantia de R$ 250,00.

O oficial de Justiça foi alvejado com um disparo de arma de fogo na região da nuca, momento em que um dos executores (Gilton) tirou a máscara que usava e efetuou mais um disparo contra a vítima, que entretanto, conseguiu sobreviver.

A denúncia oferecida pelo Ministério Público apontou que a motivação do crime foi o fato de Raimundo ser oficial de justiça, pois, nessa condição, era um obstáculo ao tráfico de entorpecentes no bairro, praticado por José Fernando.

 

Geisy Arruda (FOTO: Reprodução/Instagram) – Geisy Arruda elevou a temperatura na madrugada desta segunda-feira (21), após compartilhar um clique pra

Especialista dá dicas para o estudante driblar a ansiedade O conselho pode parecer estranho na semana mais importante para os

Bandidos monitoram telefones em anúncios para aplicar golpes (Foto:Marcelo Camargo / Agência Brasil) Golpistas usam números divulgados em sites de

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui