Cerveja, vinho ou gim? Nutri conta qual a melhor bebida alcoólica para a dieta – Terra

Dieta e álcool podem até parecer uma combinação inofensiva para muitas pessoas, mas a verdade é que o conteúdo do seu copo diz muito sobre o processo de perda (ou não) de peso. Reduzir a ingestão de bebidas alcoólicas ajuda a diminuir a quantidade de calorias e carboidratos ingeridos, mas se você não abre mão de “bons drinks” é importante saber que alguns tipos atrapalham menos que outros. Cerveja, vinho, vodka ou gim? Em entrevista ao Purepeople, a nutricionista Mariana Duro conta qual a melhor bebida para quem quer emagrecer!

Qual bebida engorda mais?

“A bebida alcoólica menos prejudicial é aquela que a gente consegue tomar em menor quantidade”, defende a expert. O álcool geralmente é considerado o grande vilão por quem adere a dietas de rápido emagrecimento, como low carb, da proteína e cetogênica, pratica exercícios físicos regularmente e mesmo assim não consegue perder peso da forma esperada. Mas a nutricionista afirma que o ideal é não culpar uma bebida em específico e sim reduzir o consumo como um todo. “Minha maior dica é sempre reduzir ao máximo a ingestão desse tipo de bebida.”

O que beber na dieta?

“Tomar um drink feito com destilado é melhor que seis latas de cerveja ou várias taças de vinho”, exemplifica. É que diferentemente das bebidas fermentadas, os destilados têm menos (ou nenhum) açúcares e carboidratos em sua composição – o que os torna mais interessantes para quem quer emagrecer de forma rápida e saudável. Por isso, eles são opções mais adequadas para quem está de dieta. Uma dose de gim, por exemplo, apresenta cerca de 60 calorias enquanto uma lata de cerveja tem 151. Doses de whisky e vodka, por sua vez, têm 120 calorias cada. Já a taça de vinho tinto, queridinha entre muita gente por supostamente trazer benefícios para o organismo, é responsável por 107 calorias.

O álcool e as “calorias vazias”

Segundo a especialista, o ideal para conseguir o efeito desejado é reduzir a quantidade de álcool ingerido e substituir esse tipo de bebida por alternativas como água com gás saborizada – frutas, ervas e/ou especiarias são bem-vindos. Se você é adepta ao jejum intermitente, alguns tipos de chá são permitidos durante as janelas de privação. Mas se o consumo for inevitável, trocar bebidas fermentadas por opções destiladas como gim, whisky e vodka é uma boa opção devido à alta quantidade de “calorias vazias” (ou seja, carboidratos sem nenhum benefício nutricional para o organismo) presentes nas primeiras.

(Por Bruna Vilar)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui