Entenda o que é dissecção da aorta, que causou a morte de Jorge Fernando – Jornal O Globo

RIO Vítima de uma parada cardíaca “em decorrência de um

aneurisma

dissecante da aorta completa”, segundo divulgou o hospital Copastar, o ator e diretor

Jorge Fernando

morreu neste domingo aos 64 anos.

Segundo a cirurgiã vascular Raquel Peixoto, a

dissecção da aorta

é uma condição médica potencialmente fatal, que ocorre quando a camada interna da artéria sofre um dano, causando a separação dessas estruturas. Responsável por levar o sangue do coração para o restante do organismo, a aorta é o maior vaso do corpo humano, composta de diversas camadas. Quando a camada é rompida, o sangue passa a fluir entre essas camadas, podendo reduzir o seu fluxo para alguns órgãos, o que pode levar à morte.

Foto Anterior

Proxima Foto

CLaudia Raia e Jorge Fernando nos intervalos de gravações de ‘Alto astral’ Foto: local

2011 Jorge Fernando escreve atua e dirige a peça ‘Salve Jorge’ Foto: local

2008 – A atriz Fabiana Karla se divertiu com o encontro dos diretores Jorge Fernando e Maurício Sherman, em Zorra Total Foto: Frederico Rozario / local

2012 Giulia Gam, Maitê Proença, Regiane Alves, Claudia Ohana e Letícia Sabatella gravaram Guerra dos Sexos Foto: João Miguel Júnior / local

2013 Jorge Fernando em espetáculos no Teatro Miguel Falabella Foto: local

2011 – Jorge Fernando, Fernando Eiras e Heloisa Perrissé gravam “Dercy de verdade” em Tiradentes (MG)

Crédito : João Miguel Júnior Foto: João Miguel Júnior / local

2008 – Gravação de Malhação Foto: Frederico Rozário / local

2011 Tititi. Drica Moraes e o diretor Jorge Fernando. Foto: João Miguel Júnior / local

2007 Jorge Fernando e Claudia Jimenez, no estúdio da novela Sete Pecados Foto: Simone Marinho / local

2006 . Filmagens do filme da Xuxa ” Gêmeas “, direção de Jorge Fernando. Xuxa faz o papel de duas irmãs, Elizabeth e Margareth. Na foto, a dublê Isabele Fintelman, o diretor Jorge Fernando e Xuxa Foto: Ana Branco / local

2005 Gravações da novela Alma Gêmea. Jorge Fernando passa o texto com Eduardo Moscovis e Sidney Sampaio. Foto: Camilla Maia / local

2005 – Festa Alma Gêmea – Lady Francisco e Jorge Fernando se divertem no evento Foto: Zé Paulo Cardeal : José Paulo Cardeal / local

2005 – lançamento do programa ” TV XUXA ” – O diretor Jorge Fernando que esta fazendo aniversário hoje ( 29.03 ) soprou as velas do bolo e tomou uma torta na cara de Xuxa – Foto: Marcelo Theobald / local

2003 Jorge Fernando entre Malu Mader e Marcelo Anthony na pré-estréia do filme Sexo, Amor & Traição Foto: Vera Donato / local

2003 “Chocolate com Pimenta”, o diretor-geral da trama, Jorge Fernando, também participoudas cenas da chegada do circo à cidade onde é ambientada a história. Foto: Carlos Ivan / local

2002 – com Angélica Foto: local

2002 “Aqui se Faz, Aqui se paga” no Teatro Clara Nunes Foto: local

2002 – LUIS FERNANDO , REGINA CAZÉ E JORGE FERNANDO Foto: Rogério Resende / local

2001 – Andrea Beltrão grava As filhas da mãe em Londres Foto: Eugenia andread / local

1998 GRAVAÇÃO DA NOVELA TORRE DE BABEL Foto: Luís Alvarenga / local

1999 PEÇA BOOM. Foto: Ana Branco / local

1998 JORGE FERNANDO COM A MÃE HILDA RABELLO. Foto: local

1997 JORGE FERNANDO E PATRICIA TRAVASSOS NA PECA NO ”ESCURINHO DO CINEMA” Foto: Camilla Maia / O Globo

2018 Jorge Fernando e as atrizes Claudia Raia (vestido vermelho) e Dira Paes. Foto: Leo Martins / Agência O Globo

2007 – Gravação da novela Sete Pecados Foto: Marcos Ramos / O Globo

A dissecção da aorta não é tão frequente. Ela ocorre em 5 a 30 pessoas em cada 1 milhão. O diagnóstico precoce é importantíssimo para aumentar a chance de sobrevivência explica a especialista.

O diagnóstico é feito através da tomografia, normalmente solicitada pelo cirurgião vascular caso os exames físicos levantem uma suspeita.

Segundo Raquel, é mais comum que a dissecção aórtica ocorra em homens com idade entre 60 e 80 anos. No entanto, as mulheres não estão imunes.

Os fatores de risco mais importantes, ela continua, são a hipertensão arterial e a aterosclerose, que é o endurecimento da artéria. Pacientes mais jovens podem ter outros fatores de predisposição, como aneurismas de aorta e lesões inflamatórias como vasculites.

Algumas condições genéticas também aumentam a chance de dissecção aórtica.

O aneurisma

Os aneurismas podem ocorrer em qualquer vaso do corpo, podendo fazer com que eles dobrem de tamanho. Segundo a médica, eles podem ser causados por diversos fatores, como

pressão alta

, alteração genética,

tabagismo

e sedentarismo.

O aneurisma pode acometer qualquer vaso do corpo, mas o mais frequente é a artéria aorta, a principal artéria que sai do coração e emite ramos para todos os órgãos. Um dos principais é a coronária, que irriga o coração explicou Raquel.

A artéria aorta se inicia no coração, passa pelo tórax, abdômen e se bifurca para irrigar os membros inferiores.

Qualquer acometimento nessa artéria pode levar a prejuízos cardíacos, abdominais e nos membros inferiores. Os ramos que saem do coração também irrigam o cérebro e, por isso, podem causar acidentes cerebrais também disse.

Em sua maioria, os aneurismas são assintomáticos. Eles não causam dor, alteração, sinal ou sintoma que possa sugerir o crescimento desse aneurisma.

Geralmente, quando ele evolui com dor, é porque já está de um tamanho com indicação cirúrgica. Os menores normalmente são assintomáticos.

Uma vez diagnosticado, é necessário um acompanhamento regular de um cirurgião vascular para evitar problemas, como a dissecção, o aumento acelerado desses vasos, ruptura e a morte.

Aneurisma dissecante

Em alguns casos, a dissecção pode ter relação com um aneurisma, ou seja, um aumento anormal do diâmetro da aorta, que pode provocar o rompimento e a passagem do sangue.

É uma doença complexa. O aneurisma é uma dilatação da aorta. Ele vai aumentar o tamanho dessa aorta, as paredes vão ficar mais finas e mais frágeis, favorecendo a ruptura de uma das camadas, ou seja, a dissecção. Isso se chama aneurisma dissecante.

O contrário também pode ocorrer. Segundo Raquel, um paciente que tenha a dissecção como doença base pode evoluir para um aneurisma, chamado de dissecção aneurismática.

O paciente pode ter uma grande extensão em dissecção, as paredes vão ficando frágeis e dilatam, favorecendo o aneurisma.

Sintomas

Segundo Raquel, a maioria dos pacientes com dissecção de aorta apresenta dor torácica ou abdominal súbita e muito intensa. Em alguns casos, a dissecção também pode provocar náuseas, vômito, sudorese, falta de ar e dor nas pernas.

A dissecção não é frequente, mas pode causar ataques cardíacos ou um acidente vascular cerebral (

AVC

). Na suspeita, devem ser feitos exames de imagem imediatamente ressalta a médica.

Após o diagnóstico de dissecção de aorta, o controle médico é para a vida toda para prevenir problemas na aorta ao longo da vida. O tratamento será cirúrgico ou clínico.

*Estagiária sob orientação de Marco Aurélio Canônico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui