Prefeitura lança residência médica com 32 vagas e salário de R$ 11,8 mil

A Prefeitura de Campo Grande lançou nesta terça-feira (29) programa de residência médica com 32 vagas. Em parceria e com recursos da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e do MEC (Ministério da Educação) são duas modalidades: Medicina de Família e Comunidade e Psiquiatria. 

Para a modalidade de medicina de família e comunidade são 30 vagas – 27 de ampla concorrência -, bolsa de R$ 11.865,60 e o curso tem duração de 2 anos com financiamento da Fiocruz. Já para a psiquiatria são 2 vagas, bolsa de R$ 3.330,43 com duração de 3 anos e financiamento do MEC. O programa tem reserva de vagas para PDC (Pessoa com Deficiência), negros e índios.

As atividades serão desenvolvidas em unidades municipais de saúde, com supervisão de preceptores. As inscrições custam R$ 150 e podem ser realizadas via internet no site www. campogrande.ms.gov/sesau até o dia 15 de novembro de 2019. O edital e todos os detalhes do processo seletivo estão publicados no Diário Oficial do Município desta terça-feira (29) e no site da Sesau.

A seleção vai ocorrer por meio de prova objetiva e entrevista com apresentação do currículo. Com caráter classificatório, a prova terá duração de 4h e questões de múltipla escolha sobre clínica médica, pediatria, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia e medicina preventiva e social. Essa avaliação ainda terá lugar divulgado, mas ocorre no dia 8 de dezembro às 8h30.

Parceria – O objetivo da Sesau é aprimorar a medicina da família em Campo Grande. A residência é o primeiro passo para implementar o Laboratório de Inovação na Atenção Primária a Saúde que une a Secretaria e a Fiocruz para colocar médicos e equipe multidisciplinar em 9 unidades de saúde da família da Capital. O convênio vai ficar vigente por 30 meses.

Além da residência médica, a Prefeitura quer abrir, ainda, outro edital do laboratório para oferecer residência multidisciplinar. A ideia é abrir 76 vagas para educadores físicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, odontólogos, psicólogos e assistentes sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui