Terremoto deixa mortos e feridos nas Filipinas – G1

Um terremoto de intensidade 6,6 na escala Richter atingiu o sul das Filipinas na madrugada desta terça-feira (29, horário local; cerca de 22h de segunda-feira no horário de Brasília). Cinco pessoas morreram e ao menos 70 ficaram feridas. De acordo com informações do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o epicentro foi a 15,3 km de profundidade, a cerca de 100 km da cidade de Davao, a maior da ilha de Mindanao, com 1,6 milhões de habitantes.

Um dos mortos é um adolescente, atingido pela parede de uma escola enquanto tentava deixar o local. Outra vítima fatal é um homem de 66 anos, que morreu soterrado em sua casa. Também morreram um pai junto com o filho em Arakan e uma mulher grávida, de 23 anos, em Tulunan, segundo informações da agência EFE.

Várias escolas e prédios foram danificados. A prefeita de Davao, Sara Duterte-Carpio, ordenou o cancelamento de todas as aulas em escolas públicas e privadas, dizendo que o terremoto “pode ter causado danos estruturais e elétricos a prédios e casas” na cidade, segundo o “New York Times”. Duterte-Carpio é filha de Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas.

Foi o segundo tremor intenso a atingir Mindanao em duas semanas. No dia 16 de outubro, um terremoto de intensidade 6,3 matou 7 pessoas e deixou mais de 200 feridas, segundo a agência de desastres das Filipinas.

“A localização é quase a mesma de 16 de outubro”, disse Erlinton Olavere, especialista em pesquisa do Instituto Filipino de Vulcanologia e Sismologia. “Existe uma falha” na área, afirmou ao “New York Times”, acrescentando que “os movimentos ainda estão em andamento”.

As ilhas das Filipinas estão situadas sobre a região do Anel de Fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica, que registra milhares de terremotos por ano, a grande maioria de intensidade baixa e moderada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui